cdcandal_peqData da Fundação – 6 de Abril de 1920
Complexo Desportivo do Candal
Alameda do Estádio, 184
4400-537 V.N.Gaia
Telefone: 223701027 / 223779308
Fax: 223779309

Presidente da Comissão Administrativa – Alberto Ribeiro
Número de Sócios – 1021
Actividades
Andebol, Atletismo e Futebol

HISTÓRIA

Em 1904 foi fundado o Grémio Prosperidade do Candal, onde em 1920 foi criada a secção desportiva, da qual após uma reorganização surgiu em 1942 o Clube Desportivo do Candal.

Inscrito na Associação de Futebol do Porto, o Candal soube em tempos idos criar “um lugar ao sol” no futebol da sua região. Era o tempo do amor à camisola, o tempo em que os jogadores da sua classe só pretendiam defender o prestigio do Clube da sua terra, sem a atracção dos escudos que fascinam o homem que por ele sente uma devoção imensa.

Das glórias de então cota-se em nível superior o atleta António Soares, futebolista que sem nunca ter envergado a camisola doutro Clube, foi em 1931 o 1º Internacional dos Clubes de Vila Nova de Gaia ao participar no jogo Portugal – Itália, depois de ter várias vezes representado a Associação de Futebol do Porto.

Guilherme (D. Palito), Marques, Xico Peres, e tantos outros, são nomes que o secundam e recordam com saudade os áureos tempos do Candal.

Mesmo em mó de baixo, nunca o Candal deixou de acarinhar a sua escola de jogadores da qual saíram atletas cujos nomes estão ainda vivos na mente de todos os desportistas: Raimundo (Boavista), Monteiro (Benfica e Torriense), Aníbal (Sporting e Peniche), Catolino (Porto), José Maria (Porto, Benfica e Braga), Peres (Benfica, Atlético e Guimarães), Pinto Moreira (Benfica), Teixeirinha (Porto, Guimarães, Marítimo e Setúbal), Abílio (Porto, Salgueiros, Campomaiorense e actualmente no Aves), Mário Augusto (Porto, Penafiel, Leixões, Marco e presentemente no Alpendroada), Nandinho (Salgueiros, Benfica e Guimarães), Pinheiro (Sandinenses e actualmente no Gil Vicente).

Embora sem terem representado oficialmente o Clube da sua terra, foi nos infantis do Candal que ensaiaram os seus primeiros passos os conhecidos futebolistas: Morais (Pedro e Braga), Paula (Porto) e Juca (Porto, Académica e Leixões), devendo salientar-se que saíram dos infantis do Candal para ingresso imediato em equipas juniores uma das quais detentora do título máximo Nacional, na época.

Presentemente, o C. D. do Candal possui uma equipa a disputar o Nacional de juniores e equipas a participar em todos os escalões etários do futebol distrital da Associação do Porto, lutando com frenesim no intuito de alcançar uma posição mais condigna dos seus pergaminhos, justificado orgulho dos Candalenses.

Embora de poucos recursos financeiros, o Clube teve já no seu seio várias modalidades tais como: hóquei em patins, hóquei em campo, boxe, andebol de onze e de sete, voleibol, patinagem artística, ciclismo, tiro, basquetebol e atletismo.

De relevar também a construção do futuro Complexo Desportivo do Candal, cujo empreendimento será levado a cabo a curto prazo, mercê da boa vontade da autarquia e que todos os Candalenses esperam ver concluído brevemente.

O REGRESSO DO ATLETISMO

Sendo um dos fundadores da Associação de Atletismo do Porto, o CDC esteve alguns anos sem esta modalidade.
Na época desportiva 2015/2016, abraçou um novo Projeto de Atletismo, coordenado pelo técnico Sérgio Soares, revitalizando e fazendo jus à historia do Clube, contando atualmente com 32 atletas federados e com dois Técnicos com o 1º Grau de Formação.